[FILME] O Lado Bom da Vida

O Lado Bom da Vida (Silver Linings Playbook)
2013 - EUA
Direção: David O. Russel
Comédia dramática
Por conta de algumas atitudes erradas que deixaram as pessoas de seu trabalho assustadas, Pat Solitano Jr. (Bradley Cooper) perdeu quase tudo na vida: sua casa, o emprego e o casamento. Depois de passar um tempo internado em um sanatório, ele acaba saindo de lá para voltar a morar com os pais. 
Decidido a reconstruir sua vida, ele acredita ser possível passar por cima de todos os problemas do passado recente e até reconquistar a ex-esposa. Embora seu temperamento ainda inspire cuidados, um casal amigo o convida para jantar e nesta noite ele conhece Tiffany (Jennifer Lawrence), uma mulher também problemática que poderá provocar mudanças significativas em seus planos futuros.


  Mais uma pérola que encontrei no Netflix! Eu sei, eu sei... O filme é de 2013, provavelmente todos vocês já tinham assistido menos eu, mas ENFIM... rs. Fico muito feliz quando assisto filmes bons, acho que já falei isso né? Mas posso confessar uma coisa? No começo, fiquei com um pouco de medo da obsessão de Pat por Nikki. Mas vamos por partes...

  Como a sinopse já diz, Pat Solitano Jr. ficou internado num sanatório devido a um fato traumático que aconteceu em sua vida e desencadeou uma crise maníaco-depressiva. Quando Pat sai do hospital e volta para a casa dos pais (seu pai é vivido pelo maravilhoso Robert De Niro), ele está decidido a ser um homem positivo, que busca sempre o lado bom das coisas. Xô negatividade!

  Além disso, ele está decidido a reconquistar sua ex-esposa, Nikki, e foi essa parte que me deixou assustada. Solitano é completamente obcecado pela mulher. Vai atrás dela a todo momento, desrespeitando uma ordem judicial que determina uma distância mínima entre eles. Pat fala dela como se ainda estivesse apaixonada por ele e isso é realmente medonho. Dei um desconto porque depois descobri que o filme é baseado num livro e, na história original, Pat não se lembra qual foi o motivo pelo qual foi internado, ficou no hospital por 4 anos achando que eram apenas alguns meses e por isso o modo como lida com a separação, porque não sabe o que aconteceu.

Blog Baseado em Livros  Em meio ao seu processo de recuperação (ou nem tanto, já que ele entra em crise várias vezes, atormentando seus pais), Pat é apresentado à Tiffany, uma jovem mulher depressiva que teve um quadro de ninfomania após a morte do marido. Tiffany é uma verdadeira tempestade e entra como um furacão na vida de Pat. Através dela, ele vê a chance de entregar uma carta para Nikki, mas em troca terá que participar de um concurso de dança com Tiffany, e esse concurso acaba sendo o fio condutor da trama.

  Jennifer Lawrence, como sempre, dá um show. Não é à toa que a atriz ganhou o Oscar de melhor atriz pela atuação neste filme (e tropeçou em seu vestido, caindo na escada ao pegar a estatueta. Alguém vê semelhanças com Tiffany?!). Bradley Cooper também está ótimo e a família Solitano é um dos destaques. O rapaz e sua nova amiga são julgados o tempo todo por sua loucura quando, na verdade, tanto a família de Pat quanto a de Tiffany também não são nada "normais"... a diferença é que a loucura de ambas é aceita pela sociedade. O único sopro de normalidade acaba sendo a mãe de Pat, Dolores (Jacki Weaver).

  A sequência em que Pat e Tiffany se encontram pela primeira vez é sensacional, e fica claro desde o princípio que a loucura dos dois se "encaixa". Que um precisa do outro muito desesperadamente e a dança será responsável por essa união.

  E por falar em dança, o número apresentado pelo casal no concurso foi simplesmente espetacular. Uma sintonia perfeita que, para mim, foi uma alegoria à doença de cada um deles. Num momento, a fúria, o fogo interior; no outro, a calmaria. Amei! Super recomendo.

  E você? Já assistiu esse filme? O quê achou?

  Beijinhos e até mais!     

  Ah, e não esqueça de responder a pesquisa aqui na barra lateral sobre o quê você achou do blog! 👉 

1 comentários:

  1. Eu assisti apenas ao filme e nunca tive muito interesse no livro por isso, acho meio chato ler um livro que eu já conheço a história...
    Não sabia (ou não lembrava) que o personagem não tinha noção do que tinha feito, isso com certeza faz o filme ter muito mais sentido haha
    Adorei o post! Beijo <3
    literarizandomomentos.blogspot.com

    ResponderExcluir