[ESM #11] Um Acontecimento Especial

Hoje vou fazer uma postagem diferente. O Projeto "Escrevendo Sem Medo" foi criado pela Thamiris Dondóssola, do blog Historiar, com o objetivo de incentivar as pessoas a escrever, de forma simples e bastante descontraída. Para isso, ela seleciona mensalmente temas variados e o escolhido este mês foi Um Acontecimento Especial. Já estava interessada no projeto, pois sempre gostei de escrever mas, não sei por qual motivo, fui perdendo esse hábito, e quando vi o tema, soube na hora sobre o quê escrever. Espero que gostem e, caso se interessem pelo projeto, qualquer um pode participar, basta seguir as regras no próprio blog da Thamiris.

 Tenho 19 anos e recebo a notícia. Teste Beta HCG positivo. A enfermeira me dá os parabéns enquanto sinto meu estômago ficar pequenininho. Quando entramos na rua de casa, o nó na minha garganta finalmente se desfaz e, sentada no meio fio, choro aos soluços. Minhas lágrimas não são de tristeza ou revolta, são de medo e preocupação. Estou apavorada!


***

 Como, em sã consciência, uma garota irresponsável, que ganhava um salário mínimo num emprego de telemarketing após abandonar a faculdade, cuidaria de um bebê?! Passei aquela primeira semana numa espécie de estado de choque mas aos poucos fui me acostumando com a ideia e, no meu otimismo característico, acreditar que no final tudo ia dar certo.

 As pessoas da família, descrentes da minha capacidade, ofereciam-se para criar a criança que eu carregava, e sempre me recusei prontamente. Aquela era uma responsabilidade minha e do meu namorado (atual ex-marido) e íamos dar conta do recado.

 Foi uma gravidez tranquila, sem enjoos e mal estar. Amava cada vez mais aquele pedacinho de gente que crescia dentro de mim enquanto devorava potes e potes de sorvete de limão. Lembro de tudo em flashes: a primeira vez que ouvi as batidas de seu coração, que vislumbrei o perfil de seu rosto num ultrasom, a descoberta de que era uma menina e o dia de seu nascimento, quando ao ver seu rosto pessoalmente, toda melecada de sangue, meu primeiro comentário foi "como você tem olhos grandes"!

 Hoje, oito anos depois, me emociono ao escrever esse texto, e percebo o quanto cresci como ser humano após aquela notícia inesperada numa sala fria de hospital. Consegui um bom emprego, me tornei responsável, voltei a estudar e conheci uma forma de amor tão profunda e incondicional que jamais imaginei ser possível.

 Não digo que tudo são flores. A maternidade muitas vezes é difícil, chata e desgastante. Tive que abrir mão de muitas coisas para poder encarar esse desafio; muitas vezes tenho a sensação de estar me perdendo de mim mesma, mas acredito que são fases passageiras. Como tudo na vida, ser mãe tem suas recompensas e seus sacrifícios mas, no meu caso, todos os pontos negativos tornam-se irrelevantes quando sinto aqueles bracinhos em volta do meu pescoço e ouço um gritinho de alegria ao chegar do trabalho.

 Sophia não foi apenas um acontecimento especial. Ela foi uma revolução.

17 comentários:

  1. Wont que historia mais linda, superação é tudo na vida né, sophia >.< Linda.

    Te indiquei em uma TAG depois da uma olhada lá, bjinhos
    http://alivross.blogspot.com.br/2016/03/tag-diario-do-leitor.html#comment-form

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Aline! Também acho ela linda, mas sou suspeita pra falar, né?
      Valeu pela indicação, estou indo ver a Tag agora.
      Beijocas.

      Excluir
  2. Ai, que texto mais lindo!
    Primeiro gostaria de agradecer a sua participação. Fiquei muito feliz em descobrir que você se interessou no projeto e agora está participando dele.
    O seu texto está incrível! Você escreve muito bem, deve continuar praticando.
    E sobre o acontecimento especial: meus parabéns! Pela força, pelo amor, por tudo.
    Beijos
    Historiar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Thamiris! Esse elogio vindo de você, que escreve super bem, é muito especial.
      Vou continuar participando do projeto com muito entusiasmo!
      Beijão.

      Excluir
  3. Emocionante...chorei...rs Minha netinha linda...coisa mais preciosa e importante em minha vida, assim como vocês...minhas filhas. Parabéns por expressar tão bem sua história. Amo vcs!!! Bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Nossa que texto mais lindo! Parabéns.
    Imagino que deve ser um acontecimento muito especial mesmo.
    Bjs
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, foi muito especial. Gostei muito de escrever sobre isso!
      Beijão!

      Excluir
  5. Me emocionei ao ler esse texto, passei por algo muito triste relacionado a gravidez recentemente. Fico feliz por tudo ter dado certo, sua filha é linda! Saudades, Fê!

    Me chama de Bella

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Bella. Puxa, mesmo sem saber o que houve, te desejo força e que tudo termine bem.
      Um grande beijo.

      Excluir
  6. Que texto maravilhoso, tô emocionadíssima! <3
    Sua filha é muito fofa! Meu parabéns por ter conseguido enfrentar seus medos e por, dia após dia, construir um futuro (que eu sei que será muito incrível) para a sua filha. <3

    Abraço,
    omundodemis.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Mi, muito obrigada. Você é uma linda e seus comentários são sempre muito especiais. Fico feliz que as pessoas tenham se emocionado com o texto... foi bem difícil, no começo, mas conseguimos superar tudo.
      Um beijão!

      Excluir
  7. Que lindo!!!! Me emocionei ao ler seu texto! E que filha linda você tem! *.*

    Beijinho!!!

    eventualobradeficcao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Roberta! Também acho ela linda. Heheheheheh
      Beijocas.

      Excluir
  8. A sua filha é a coisa mais linda e seu texto ficou maravilhoso. Acho que um dos mais bonitos que já li, de verdade. Me emocionei muito aqui!
    Beijão, Fê!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, Lê. Eu que fico emocionada de você dizer que meu texto é um dos mais bonitos que já leu. Sou tão crítica com tudo que faço que é até difícil acreditar!
      Beijão pra você, também!

      Excluir
  9. Que linda história e a sua filha é muito fofaaa ♥.
    Realmente é uma história de superação, conheço três garotas que com mais ou menos a minha idade, 16/17/18 anos optaram por ter os filhos, após uma gravidez inesperada. Também vi muitas pessoas dizendo que elas não conseguiriam e hoje quando reparo vejo que belas mães se tornaram e quanta evolução aconteceu no meio disso tudo. Mesmo elas tendo que abrir mão de muita coisa também, acredito que seja algo que recompense, as crianças são criaturas muito amáveis. Parabéns pela força e que nunca falte amor na sua linda família! Amei o texto. Grande beijo!!

    ResponderExcluir