[LIVRO] O Cavaleiro dos Sete Reinos

O Cavaleiro dos Sete Reinos - George R. R. Martin
Ed. Leya
416 páginas
Classificação: 4/5

"Duzentos anos após a Conquista, a dinastia Targaryen vive seu auge. Os Sete Reinos de Westeros atravessam um tempo de relativa paz, nos últimos anos do reinado do Bom Rei Daeron. É neste cenário que Dunk, um menino pobre da Baixada das Pulgas, tem uma chance única: deixar a vida miserável em Porto Real para se tornar escudeiro de um cavaleiro andante. Quando adulto, o cavaleiro morre e Dunk decide tomar seu lugar e fazer fama no torneio de Campina de Vaufreixo. 
É quando conhece Egg, um menino de dez anos, cabeça totalmente raspada, que é muito mais do que aparenta ser. Dunk aceita Egg como seu escudeiro e, juntos, viajam por Westeros em busca de trabalho e aventuras. Uma grande amizade nasce entre eles - uma amizade pela vida toda, mesmo quando, anos mais tarde, os dois personagens assumem papéis centrais na estrutura de poder dos Sete Reinos."



 Li este livro há alguns meses, pra tentar curar minha carência de George R. R. Martin, este velhinho senhor que adora torturar pessoas com sua mania de escrever beeeeeem devagar e matar personagens queridos, mas que eu simplesmente amo. É dividido em três contos rápidos e de fácil leitura (para os padrões de Martin). Pra quem já está acostumado com as Crônicas, vai perceber que, pelo fato de possuir menos personagens, é um livro mais fluido e leve, não precisamos ficar relembrando fatos passados e consultando árvores genealógicas para nos localizarmos. Pra quem ainda não se aventurou por Westeros e suas disputas pelo poder, é uma boa chance de começar e ir se adaptando à escrita do autor e ao universo criado por ele.
 
 A trama acontece cerca de 90 anos antes dos fatos do primeiro volume d'As Crônicas de Gelo e Fogo, em Westeros, no auge do domínio Targaryen. Sor Duncan, o Alto, era escudeiro de um velho cavaleiro andante e, quando este morre, toma para si o elmo e a espada de seu senhor. Apesar de não ser oficialmente um nobre, Duncan tem atitudes e sentimentos mais nobres que muitos cavaleiros conhecidos - a maioria corruptos e vendidos - e o resultado disso é que será lembrado por décadas após as situações ocorridas neste volume. Quando encontra - por acaso - o jovem Egg numa estalagem, o pequeno garoto torna-se seu escudeiro e os dois iniciam uma bela e comovente amizade enquanto seguem para o famoso torneio de Vaufreixo, o qual Sor Duncan pretende participar.

 Duncan e Egg passam por várias situações tensas e perigosas. Precisam driblar as dificuldades causadas pela precária situação financeira do cavaleiro e também pelo desconcertante atrevimento do jovem escudeiro, que não condiz em nada com sua baixa posição social. Uma coisa muito legal é encontrar personagens que já vimos nas crônicas e outros que são bastante citados ao longo das mesmas. Nos deparamos com um jovem Meistre Aemon, um Walder Frey ainda criança (e já asqueroso) e de bônus conhecemos um pouco melhor os antepassados de Daenerys e como era o reino de Westeros quando governado pela família Targaryen.

 Não teremos dragões, nem guerras sangrentas e políticas intrincadas. Em compensação, a nobreza de Sor Duncan, sua persistência em conseguir uma boa armadura e tentar vencer o torneio, a fidelidade e companheirismo de Egg, um passeio pela antiga Westeros e um grande segredo no final valem a leitura de cada página deste livro.

Onde comprar: Submarino | Amazon 

Beijos e até a próxima!
 




>> Gostou da resenha? Já leu este livro ou pretende ler? Não esqueça de deixar um comentário! 

4 comentários:

  1. rindo até agora da sua citação sobre este "senhor que adora torturar as pessoas"... kkkkk... Realmente, ele é bem assim... Vim retribuir sua visita ao meu blog e gostei muito do seu... Temos gosto parecido para livros e filmes.... vou acompanhar seu blog... bjão! Desejo muito sucesso em 2016!

    Livros terapias / Fan page

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Laila! Fico super feliz que você tenha gostado do blog, também gostei muito do seu!
      Eu fico doida com o Martin, mas entendo que ele não pode simplesmente se trancar num quarto e escrever frenéticamente... rs... enquanto isso ficamos aqui roendo as unhas.
      Muito obrigada, mais uma vez!
      Beijos!

      Excluir
  2. Confesso que tenho medo de ler os livros dele exatamente por essa fama que ele tem, me apego muito aos personagens e sou chorona, aí já viu.
    Beijos, Fê!

    http://mechamadebella.blogspot.com.br/2015/12/texto-idas-e-vindas.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bella, você precisa ler as crônicas! Você gosta de sangue, não gosta? Rs... Mas prepara o lencinho porque muitas lágrimas vão rolar!
      Beijão!

      Excluir